fechar
Quinta-feira • 28/08/2014
Seções

Jornal

...Meu amigo cormorão

Guilin é um dos pontos turísticos mais procurados por quem visita a China. Situada no sul do país, a região é cortada pelo Rio Li, de curso sinuoso, por entre as montanhas de calcário que caracterizam a paisagem. Pescadores locais inventaram um curioso método para pescar sem esforço nas ricas águas do rio.

Eles utilizam os serviços do cormorão (ou biguá), pássaro pescador que possui extraordinária habilidade para mergulhar à cata de peixes. Ao raiar do dia, os pescadores utilizam lâmpadas para atrair os peixes do fundo do rio. A seguir, basta deixar que o cormorão mergulhe. Ele volta à superfície, pouco depois, com um belo peixe no bico. O segredo é simples: um anel de metal ao redor do pescoço do pássaro impede que ele engula o peixe.

GENTE DE FIBRA E CONSCIÊNCIA

Que Minas Gerais tem bons artesãos, todo mundo sabe. Mas, em Maria da Fé, no sul de Minas, o que vem despertando a atenção é a produção de objetos em fibra de bananeira e papel reciclado da oficina Gente de Fibra. A idéia, ecologicamente correta, já ajuda na renda de muitas famílias e, agora, as peças estão sendo vendidas para todo o Brasil e começam a ser exportadas para outros países.

...Requinte ecológico

Fruteiras, pratos, bandejas e luminárias se destacam por seu requinte estético. Domingos Tótora em seu ateliê na cidade de Maria da Fé.

"A cidade sofreu nos últimos anos com a queda do preço da batata, da qual dependia economicamente, e o Gente de Fibra já representa uma nova opção para seus moradores", afirma o artista plástico Domingos Tótora, responsável pelo projeto.

Velhos sacos de cimento, restos de papelão e troncos de bananeira transformam- se numa massa que será moldada num processo ecológico. Para as peças pintadas, tintas feitas a partir de pigmentos de terra natural. Até mesmo a soda cáustica, que seria necessária no processo, foi substituída por decoada, um produto resultante da fabricação caseira de sabão e que não agride o meio ambiente. Mais informações sobre a iniciativa: telefone (35) 3662-2386 www.gentedefibra.com.br

BIODIESEL NA BOMBA

A partir deste mês, todo o óleo diesel comercializado nos postos da Petrobras trará em sua composição a adição de 2% de biodiesel. Dessa forma, a empresa está adiantando em seis meses a legislação da Agência Nacional de Petróleo (ANP), que prevê sua obrigatoriedade apenas em 2008. Para atingir essa meta, foram investidos R$ 35 milhões em infraestrutura operacional e de logística, além de um incremento em suas ações comerciais para levar o novo produto (o biodiesel) ao consumidor final. A iniciativa, embora ainda tímida, vem ao encontro de uma mobilização mundial em prol da redução da emissão de poluentes na atmosfera. O mundo agradece.

Os velhos e bons filtros podem ser a melhor solução.

ÁGUA MINERAL: AMEAÇA AO MEIO AMBIENTE?

Segundo pesquisas, o crescimento da indústria de água mineral - a que mais cresce no setor de bebidas - representa uma ameaça para o meio ambiente. Os dados foram apresentados pelo World Watch Institute, em maio, e apontam que tal crescimento está colocando em risco as nascentes e reservas aquáticas subterrâneas. Não bastando isso, há mais dois sérios problemas: o processamento e o transporte de água mineral. Eles exigem grande gasto de energia e contribuem para o lançamento de toneladas de polietileno tereftalato (PET), produto utilizado para fabricar as embalagens. O Brasil, quarto maior consumidor mundial de água mineral, teve um aumento na demanda nos últimos cinco anos de 80%.

A contrapartida é que, aqui, quase a metade das garrafas PET é encaminhada para a reciclagem (47%), embora o resto ainda seja despejado em terrenos baldios, praias e rios. Uma das formas de amenizar o problema é instalar um filtro em casa e deixar de lado a água mineral, o que pode ser bom para o meio ambiente e para o bolso, já que a água mineral custa entre dez e 20 mil vezes mais do que a água corrente da torneira.

PROFISSÃO PERIGOSA

A aventura e o perigo não estão somente em escaladas a picos nevados, cachoeiras gigantescas e regiões inóspitas. Muitas vezes é possível observar, bem no centro das grandes cidades, algumas profissões sem tanto glamour, mas que também trazem o espírito do desafio. É o caso de milhares de limpadores de vidros e de fachadas, pintores de edifícios e colocadores de outdoors, entre outros profissionais que exercem o seu trabalho nas alturas.

Apesar de não haver uma estimativa precisa de quantas pessoas executam esse tipo de atividade, os órgãos responsáveis pelo setor acreditam que há mais de duas mil empresas apenas no Estado de São Paulo. Desse modo, pode chegar a dez mil o número de aventureiros em potencial espalhados pelas ruas das cidades paulistas. Obviamente, nesse caso, a idéia não é superar limites nem arriscar a vida, mas, ainda assim, esses profissionais recebem, além de equipamento e treinamento especiais, um adicional de periculosidade. Nada mais justo, já que algumas escaladas podem ser bem perigosas, como a da foto acima, com a modelo de lingerie, em plena Av. Sumaré, uma das principais da capital.

AMAPÁ TEM NOVA ESPÉCIE DE PEIXE

A mais recente edição da Revista Brasileira de Zoologia, publicada em março de 2007, anuncia uma nova espécie de peixe descoberta no Amapá. O Phenacogaster apletostigma, descrito pelas pesquisadoras Zilda Margarete de Lucena, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, e Cecile Gama, do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (Iepa), foi registrado como uma espécie endêmica (encontrada apenas naquela região) e coletado na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru e na Floresta Nacional do Amapá.

Os resultados das expedições científicas comprovam a riqueza da fauna do Amapá, pois foram registradas na área, em duas viagens de campo, 222 espécies de aves, 72 de anfíbios, 63 de répteis e 50 espécies de mamíferos não-voadores, incluindo animais raros e ameaçados de extinção.

Segundo os pesquisadores, o pequeno peixe demonstra a riqueza biológica do Estado e a importância das ações para a conservação dos recursos naturais na região amazônica.

POLÍTICA RECICLADA

A Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos (SP) aprovou por unanimidade a utilização de papel reciclado na elaboração de seus documentos oficiais. Segundo a autora do projeto, a vereadora Ana Acilda Alves da Silva (PV), a iniciativa significa "uma pequena parcela de contribuição em prol da conservação do meio ambiente em geral", mas pode estimular outros órgãos públicos a fazerem o mesmo. O que já daria uma boa ajuda para natureza. Aí só falta mesmo reciclar alguns hábitos dos políticos.

AVIÃO BRASILEIRO É PREMIADO

Avião criado por estudantes brasileiros da Escola de Engenharia de São Carlos, da USP, conquista o primeiro lugar na Aerodesign East Competion 2007, competição realizada nos Estados Unidos que reúne mais de 60 projetos de aeronaves do mundo todo. Esta não é a primeira vez que o Brasil se destaca na prova internacional: no ano passado, as equipes da Universidade Federal de Minas Gerais e da Universidade Federal de Uberlândia foram, respectivamente, campeã e vice na Classe Regular, o que demonstra o potencial dos futuros engenheiros aeronáuticos brasileiros, com diversos títulos em competições internacionais. As equipes brasileiras ganharam o direito de disputar a prova norte-americana após conquistarem as melhores pontuações na VIII Competição SAE Brasil AeroDesign, realizada em setembro de 2006, no Comandogeral de Tecnologia Aeroespacial (CTA), em São José dos Campos, SP. Além do primeiro lugar na classificação geral da competição e de se sagrar bicampeã internacional na categoria, a equipe de São Carlos, cujo avião pesa apenas cinco quilos, ganhou troféus de Maior Peso Carregado (19,2 quilos) e de Projeto Mais Inovador. Sinal de que nossos inventores estão decolando lá fora.

O DNA DA DENGUE

A nova arma contra o mosquito da dengue pode vir do próprio DNA desse inseto que há tempo atormenta o brasileiro.

Uma equipe internacional de pesquisadores acaba de obter a seqüência completa do DNA do Aedes aegypti, transmissor da dengue e da febre amarela. Os primeiros resultados trazem caminhos para a criação de possíveis inseticidas que ajam diretamente sobre o inseto. O trabalho foi coordenado por Vishvanath Nene, do Instituto para Pesquisa Genômica, nos Estados Unidos, e contou com a participação de cientistas da USP e do Instituto Butantã, ambos em São Paulo. A pesquisa foi divulgada recentemente pela revista norte-americana Science.

Algumas características da biologia molecular do inseto apontam para substâncias que, por exemplo, atrapalhem a sua capacidade de se guiar pelo olfato, impedindo que ele encontre os humanos que normalmente pica. Ou inseticidas projetados especificamente para matá-lo, sem afetar outros insetos inofensivos.

Lançamento ECONOMIA VERDE

Imagine um pneu que economize combustível e ao mesmo tempo reduza a emissão de poluentes na atmosfera, contribuindo para a preservação do meio ambiente. Se você pensa que esse produto é algo do futuro, está enganado.

Ele não apenas já existe como pode ser adquirido nas principais revendedoras do País. Trata-se do Energy XM1, ou pneu verde, como vem sendo chamado. Recém-lançado pela Michelin, o produto destina-se a veículos de passeio compactos e médios e monovolumes de baixa potência.

Para produzi-lo, a fábrica francesa desenvolveu um composto de borracha que resulta na economia de cerca de 1% de combustível. Assim, segundo a Michelin, se todos os carros em circulação no Brasil utilizarem esses modelos, serão economizados mais de 300 milhões de litros de combustível por ano. Também ocorrerá uma redução na emissão de gás carbônico na atmosfera da ordem de 800 mil toneladas, o equivalente ao plantio de 30 milhões de árvores.

DESTAQUE DO AQUÁRIO DE SÃO PAULO

O iguana é um dos destaques do Aquário de São Paulo. Com hábito diurno e arborícola, o simpático animal se alimenta de vegetais, leguminosas, frutas, flores e, eventualmente, alguns insetos. O iguana também troca de pele várias vezes durante a vida, sendo mais constante quando jovem. Está presente do México ao Brasil central e Paraguai e, a exemplo dos demais lagartos, para a sua defesa contra os predadores utiliza a autotomia, que nada mais é do que a ruptura da cauda, deixando-a em movimento para enganar o seu predador enquanto ele foge. A mesma técnica de fuga é usada pelas lagartixas domésticas.

Aquário de São Paulo Rua Huet Bacelar, 407 - Ipiranga São Paulo - SP Informações pelo telefone: (11) 2273-5500 www.aquariodesaopaulo.com.br